Carregando

NOTÍCIAS

Liturgia do 3º Domingo do Tempo Comum, Ano C - 27 de Janeiro

Liturgia do 3º Domingo do Tempo Comum, Ano C - 27 de Janeiro

23 janeiro | Paroquial

Elevar para eliminar

"Levaram-no até ao alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício" (Lc 4,29b).

O Ministério de Jesus começava a incomodar o status da prática religiosa de seu tempo. Depois de dizer algumas verdades na sinagoga, sua vida passou a correr riscos e, como estratégia para anulá-lo, aqueles que detinham a autoridade institucional utilizaram-se do artifício de elevá-lo ao alto do monte para, de lá, arremessá-lo de maneira homicida. Tal situação faz lembrar o verso do poema de Augusto dos Anjos, que diz: "A mão que afaga é a mesma que apedreja". Eleva para destruir, fazendo jus ao ditado: "Quanto mais alto, maior a queda".

Jesus, no entanto, conhecedor do coração humano e de suas artimanhas, sabe que o caminho a ser percorrido não é o da elevação ou da busca de poder e destaque. Tem claro, desde o início, que seu percurso é o da entrega total e gratuita e que sua missão é a de ser o protagonista das promessas de Deus na vida do Povo, de anunciar e levar a todos, especialmente aos mais sofridos, "as graças incontáveis do Senhor" (cf. Sl 70). Espertamente desvia-se de todos aqueles que desejavam elevá-lo e segue seu caminho de serviço e anúncio.

O exemplo de Jesus serve para o discernimento daqueles que se propõem ao discipulado. Em nível pessoal, é importante que cada um reconheça no próprio coração sentimentos e posturas que podem conduzi-lo a um caminho de autoelevação, para depois levá-lo ao precipício do vazio, da falta de sentido, do isolamento e da solidão. A este caminho, certamente, conduzirão posturas marcadas pelo egoísmo, ganância, autossuficiência, orgulho e vaidade. Em termos comunitários, significa empreender um esforço comum de fidelidade e proatividade diante das provocações do Evangelho. Nesta direção, São Paulo, no célebre trecho da Primeira Carta aos Coríntios (1Cor 12,31-13,13), oferece uma lista de atitudes que, quando pautadas no amor e no serviço, fazem florescer no coração da comunidade fecundos frutos de bênção e salvação: generosidade, paciência, humildade, ousadia, alegria, verdade.

© 2019 Criação e Desenvolvimento Opportuni e Pequeno Grande Site